Movimento Polo Caruaru debate crise de abastecimento de água no Agreste

 em Notícias

Integrantes do Movimento Polo Caruaru estiveram reunidos na Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) para tratar da crise de abastecimento de água no município e em demais cidades da região Agreste. Representantes da Compesa, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e das entidades que compõem o grupo, como Acic, Sindicato dos Lojistas do Comércio (Sindloja), da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe); além de membros da sociedade civil organizada estiveram presentes.

O encontro foi dividido em três momentos: apresentação do diagnóstico da crise pela Compesa, levantamento de possíveis soluções a curto e médio prazo e definição de encaminhamentos. O presidente do Movimento Polo Caruaru, Paulo Muniz, enfatizou a importância da ação conjunta para minimizar os efeitos da escassez de água. “Em reunião anterior, a Companhia expôs o aspecto dramático que estamos vivendo com a situação das reservas hídricas. Fomos provocados a realizar esta assembleia, em caráter emergencial. O intuito é fazer com que as entidades tenham conhecimento amplo dos dados e busquem soluções, pois a fase é preocupante”.

“A Compesa vem fazendo um bom trabalho, mas nós entendemos o momento crítico causado pela estiagem no Agreste. Estamos formulando propostas em busca de melhorias, para que sejam levadas ao poder público, pois entendemos a necessidade de mobilização para construir na adversidade. Em comparação com outros municípios, Caruaru  se encontra em estado menos alarmante, mas os impactos sofridos pelas outras cidades nos afetam diretamente”, disse o presidente da Acic, Osíris Lins Caldas.

Na ocasião, os coordenadores de produção do Sistema Jucazinho, Clodoaldo Veloso, e Prata, Linaldo Mendes, e a coordenadora técnica Andrea Lemos apresentaram a disponibilidade atual de água, a avaliação da realidade da região e a captação nas barragens, bem como reforçaram a importância do rodízio de abastecimento. O andamento das obras da Adutora do Agreste e o Projeto Camevô também foram debatidos. Entre as ações decididas está a marcação de audiência com o governador do Estado, Paulo Câmara, por meio de ofício emitido pelo Movimento Polo Caruaru, para discussão das propostas elaboradas na assembleia.

  ')}